4 tipos de jejum mencionados na Bíblia

4-tipos-de-jejum-mencionados-na-bíblia

O jejum dentro do contexto de nosso relacionamento com Deus deve servir para nos aproximar dele. Não deve ser por motivos egoístas, como perder peso, convencer Deus a nos conceder algo ou parecer mais santo do que os outros. Quando decidimos fazer um jejum, deve ser para nos aproximar de Deus, ouvir sua voz e crescer em nossa caminhada com ele.



O jejum é voluntário. Optamos por ignorar por um tempo a necessidade física de comer, beber ou qualquer outra coisa. Nosso foco é nutrir nosso espírito e buscar a presença de Deus de uma maneira especial. Por isso é importante que no dia do jejum tenhamos nossa Bíblia à mão e estejamos em um lugar tranquilo onde podemos falar livremente com Deus e ouvir sem interrupção.

A Bíblia nos fala sobre os diferentes tipos de jejum que veremos a seguir. É importante que antes de iniciar qualquer tipo de jejum, principalmente o jejum total, discutamos com nosso médico e verifiquemos se não prejudicará nosso estado de saúde.



4 maneiras de jejuar que a Bíblia menciona

1. Jejum total

Este é o jejum mais radical que podemos fazer. Nisto você não come nem bebe nada, o corpo não recebe nenhum tipo de nutriente. Na Bíblia, encontramos um exemplo no capítulo 4 do livro de Ester.



Vai e ajunta todos os judeus que estão em Susa, para que jejuem por mim. Durante três dias não coma nem beba, nem de dia nem de noite. Eu, de minha parte, jejuarei com minhas donzelas como você. Quando eu cumprir isso, irei comparecer perante o rei, mesmo que isso seja contra a lei. E, se eu perecer, que pereça!
(Ester 4:16)



Ester, suas donzelas, Mordecai e todos os judeus da cidade de Susa ficaram três dias e três noites sem comer ou beber nada antes que Ester fosse falar com o rei. Ela iria orar pela vida de seu povo. Vemos que é um jejum muito radical, mas a situação crítica o mereceu.

O jejum total deve ser feito apenas por curtos períodos de tempo, por exemplo, 6, 12 ou 24 horas. É muito importante não fazer esse tipo de jejum por mais de três dias. Recomenda-se fazê-lo sob supervisão médica, pois o organismo não recebe nenhum tipo de nutriente e pode ser perigoso para a saúde.

peixes e almas gêmeas cancerosas

2. Jejuar com água



Este é o tipo de jejum mais conhecido. Você não come nada, mas pode beber água. Permitir a hidratação pode ser um pouco mais extenso do que o jejum total, mas também é aconselhável consultar um médico, especialmente se você pretende ficar por mais de dois dias apenas com água.

Pensa-se que este foi o jejum que Jesus fez por 40 dias antes de começar seu ministério. Os Evangelhos mencionam que Jesus parou de comer e estava com fome, mas não dizem que ele estava com sede. Lemos no Evangelho de Lucas:

Há pessoas que decidem incorporar sucos de frutas ou água com gotas de limão ao fazer esse jejum.

3. Jejum parcial



O jejum parcial consiste em eliminar apenas alguns alimentos. A ideia é comer simplesmente para manter o corpo funcionando sem comer demais ou por prazer. Na Bíblia encontramos o exemplo de Daniel, vemos como ele praticou este jejum por três semanas.

Daniel parou de comer alimentos especiais (elaborados ou saborosos) e carnes. Ele também parou de beber vinho. Este jejum de Daniel é bem conhecido e seguido por ser menos radical. É mais fácil para quem tem um problema de saúde que não permite fazer outro tipo de jejum.



Naquela ocasião, eu, Daniel, passei três semanas como se estivesse de luto. Durante todo esse tempo não comi nada de especial, não provei carne, nem vinho, nem usei perfume.
(Daniel 10: 2-3)

Esse jejum pode ser mais extenso, pois elimina apenas certos tipos de alimentos e desgasta menos o corpo. Há pessoas que decidem deixar de comer carne, outras deixam de fora sobremesas, doces ou rebuçados. É bastante comum beber apenas água em vez de suco ou refrigerante durante esse jejum.

4. Outros tipos de jejum

A Bíblia menciona outro tipo de jejum que não tem nada a ver com comida. É deixar de lado por algum tempo coisas que não são comida. Por exemplo, Daniel parou de usar perfume quando fez o jejum parcial de três semanas (Daniel 10: 2-3).

Em 1 Coríntios 7: 5, também encontramos o exemplo de se abster de sexo no casamento por um curto período de tempo para se dedicar à oração. Isso deve ser feito por acordo mútuo do casal.

Hoje vemos pessoas que decidem se abster de usar as redes sociais ou a televisão por alguns dias porque querem usar esse tempo para aprofundar seu relacionamento com Deus e se concentrar em buscar sua vontade. Você pode vincular este tipo de jejum a um jejum parcial.

Seja qual for o jejum que escolhermos, o mais importante é dedicar esse tempo para buscar mais de Deus. A ênfase deve ser em passar tempo com ele, orando, adorando-o e lendo sua palavra. Deve ser um momento em que tudo o mais fique em segundo plano, temos prazer em ouvir o nosso Pai e em receber o que ele quer nos dar.