Por que 03h33min da manhã é conhecido como a hora do diabo?

por que o 333-a-m-conhecido-como-o-diabo

3:33 da manhã é uma hora mística que causa medo em quem acredita em coisas paranormais. E é que asseguram que não é por acaso que acordam naquele preciso momento que é quando mais casos de avistamentos de fantasmas ocorreram, pelo menos é o que indicam aqueles que os viram.

A hora do diabo, também conhecida como hora dos mortos ou hora morta , é quando a atividade paranormal atinge seu pico, ou seja, quando os demônios e espíritos estão mais ativos, segundo os astrólogos.



Os que acreditam no paranormal asseguram que, desta vez, é o auge da atividade dos mortos.

Aqueles que conhecem o assunto asseguram que 3:33 tem um simbolismo satânico, pois é metade de 666, o número da besta ou do diabo . A essa teoria soma-se a hora em que Jesus teria morrido na cruz (3 da tarde) e a idade em que morreu (33 anos), resultando em 3:33, segundo a numerologia.



Além desses argumentos, acredita-se que em 3:33 o mundo dos vivos entra em contato com o dos mortos, permitindo que demônios e espíritos se cruzem e se comuniquem com as pessoas mais facilmente.

Existem até mesmo aqueles que acreditam que pessoas com doenças terminais ou muito velhas são propensas a transcender para a vida após a morte porque o corpo está energeticamente enfraquecido.



O que a ciência diz sobre 3:33

Embora não haja nenhuma evidência científica ligando a hora do diabo à paralisia do sono, muitas pessoas desenvolvem esse distúrbio aproximadamente entre 3 e 4 da manhã.

Vários estudos sugerem que é entre aquelas horas da manhã em que o corpo é mais vulnerável a patógenos estranhos

, como resultado tanto de ritmos circadianos (os ciclos fisiológicos que nosso corpo vivencia ao longo do dia), quanto da maior exposição de nosso sistema imunológico. Esta seria uma explicação de porque mais mortes são geralmente registradas naquele momento.

Outra explicação racional tem a ver com o medo coletivo. Acredita-se que os sentidos estão aguçados e estamos em guarda (inconscientemente) para o medo que poderíamos ter do escuro.